» DICAS DE CULTIVO DE ORQUÍDEAS – 09

comocultivar-cymbidiumO Cymbidium popularmente comercializado e cultivado aqui no Brasil é uma orquídea “terrestre”, contudo o seu cultivo requer alguns conhecimentos e cuidados básicos. Embora de cultivo relativamente fácil, essa orquídea só se dá bem na região sul e sudeste. Nas regiões mais quentes o seu cultivo só é possível com algumas adaptações como, por exemplo, estufas “climatizadas” com temperatura interna controlada entre 14 e 28 graus e um período de 2 a 3 semanas de “frio” entre abril e maio com temperatura noturna/matinal de 5 a 12 graus. Essa providência é necessária, pois a floração só ocorre em decorrência desse estresse térmico.

 

Cymbidium não deve receber insolação direta, portanto deve ser cultivado em local sombreado. A exposição direta ao sol agride as folhas que acabam caindo após ficarem gradativamente amareladas pela destruição da clorofila e pela desidratação. O resultado é que após um breve período de alguns meses só restarão os “bulbos” com uma ou outra folha remanescente. Pelo mesmo motivo o Cymbidium não deve ser plantado diretamente nos jardins sujeitos à insolação direta, no entanto poderá ser cultivado nos espaços de um jardim sombreado.

 

Cymbidium deve ser cultivado preferencialmente em ambientes externos, onde existem maior ventilação e temperatura mais fresca. Esse tipo de orquídea não se desenvolve bem quando cultivado dentro de uma estufa onde a temperatura interna costuma atingir 35 e até 40 graus nos horários mais quentes em alguns períodos do ano.

 

Para se descobrir o melhor lugar para se cultivar o Cymbidium em ambiente externo é cultivá-lo na “beirada” de uma parede (da casa ou do muro) do lado sombreado, ou seja, em que nunca “bata o sol direto”. Mais uma vez lembramos que essa orquídea gosta do frio da madrugada.

 

Em ambientes internos o cultivo é possível em apartamento nas sacadas, salas ou no hall de entrada. Tanto nesses ambientes como em áreas externas sombreadas a folhagem será mantida, oferecendo um aspecto ornamental muito atraente.

 

Ao adquirir um Cymbidium numa floricultura ou mercado, o que acontece quando ele está florescido, aguarde o início do murchamento das flores e então providencie o seu imediato replante. Você irá perceber que essa orquídea normalmente virá plantada em vaso alto e estreito. Na verdade o Cymbidium, por se tratar de uma planta terrestre, possui um sistema radicular bem desenvolvido, com muitas raízes grossas e compridas com funções especializadas de “fixação/sustentação” da planta, e de absorção de toda água e nutrientes de que precisa, portanto PRECISA DE MUITO ESPAÇO para o seu desenvolvimento. Cymbidium necessita ser cultivado em vaso grande e bem drenado. Ele só é comercializado em vaso estreito e alto por uma questão de economia e logística de distribuição do produtor. O raciocínio é simples: quanto maior o vaso, menor é a quantidade de vasos que poderá ser transportado de cada vez numa mesma carga, repercutindo nos custos do frete. Da mesma forma, vaso grande exige maior quantidade de substrato, aumentando o seu custo de produção. Replante seu Cymbidium em um vaso grande, sempre na sua parte central, pois essa orquídea se espalha em todas as direções formando uma touceira.

 

Lembretes finais: Não exagerar nas regas( para evitar o apodrecimento das raízes), usar substrato de boa qualidade, fazer adubações frequentes (pois essa orquídea consome muitos nutrientes) e evitar “fazer mudas” destacando “bulbos” da touceira (mas, se quiser fazê-lo lembre-se que cada muda precisa de no mínimo 3 ou 4 “bulbos”).